Buscar

Grêmio não é River


O Grêmio leva uma grande vantagem para a partida decisiva da próxima quarta-feira na Argentina. Ter vencido o primeiro jogo, coloca o adversário na obrigação de equilibrar a disputa. Ou seja, o Lanús terá que buscar um gol pelo menos e isso obrigará que saia do seu futebol conforto de toque pra lá e toque pra cá. Terá de avançar suas linhas com a consequente abertura de espaços para contra-ataques do Grêmio. No jogo da Arena, o placar de 1 a 0 poderia ter sido maior não tivesse o árbitro da partida sonegado o pênalti sobre Jael. Isso sem mencionar o lance sobre Ramiro que é, ao menos, discutível. De qualquer modo, isso remete à situação vivida pelo Lanús na semifinal, quando perdeu para o River Plate fora de casa. Bem verdade que reverteu em seus domínios pelo placar de 4 a 2, onde surpreendeu um assustado River que não soube manter a vantagem, inclusive dessa segunda partida onde saiu na frente com 2 a 0. E aí é que mora a significativa diferença, enfatizada pelo técnico Renato Portaluppi na entrevista coletiva. Sabedor da capacidade e personalidade de sua equipe e de seus comandados, cravou ao responder uma das tantas perguntas da reportagem. "O Grêmio não é o River"! E é por aí, o caminho da conquista dessa Libertadores da América!


© 2020 Rogerio Amaral

Desenvolvido por Ayesha Lebed | branding+design

  • Facebook
  • YouTube
  • Twitter
  • Instagram