Buscar

Lógica


Muitos estão surpresos com a conquista do campeonato gaúcho pelo Novo Hamburgo. Com certeza são aqueles que não acompanharam, de perto, a competição e estranham que o título não seja de Grêmio ou Internacional. Agora, quem viu o que se desenvolveu desde o início sabe que deu a lógica. O Novo Hamburgo foi melhor sempre. Nunca deixou de ser o líder na classificação geral. Teve seis enfrentamentos com a dupla Gre-Nal e se manteve invicto, inclusive com uma vitória sobre o Internacional logo no começo da disputa. O Novo Hamburgo soube ser grande e é merecedor do título gaúcho.

Improvisações

Por mais que se considere a necessidade de reformulação da equipe em relação ao ano passado, não é possível se levar livre a gestão do Internacional. Antes mesmo de ser eleita, a atual diretoria já havia escolhido o técnico Antonio Carlos Zago para comandar o elenco. Análise e avaliação foram feitas com antecedência, portanto. E o que se viu? Um time carente em muitas posições, especialmente na defesa. As improvisações se sucederam ao longo de todo o campeonato, culminando com a entrada do zagueiro Ernando na lateral-esquerda, justamente na partida decisiva. A perda do título foi consequência de sua própria incompetência.


© 2020 Rogerio Amaral

Desenvolvido por Ayesha Lebed | branding+design

  • Facebook
  • YouTube
  • Twitter
  • Instagram