Buscar

Confiança


O Grêmio tem tudo a seu favor para conquistar uma vitória diante do Flamengo, domingo na Arena. No seu próprio lado tem a confiança renovada pelo bom futebol apresentado na estreia, empatando fora de casa diante do Corinthians, atual campeão brasileiro. Enquanto isso, os cariocas sofrem com a eliminação na Copa do Brasil, onde deram vexame, sendo derrotados pelo Fortaleza em pleno Rio de Janeiro. Não bastasse, ainda seguem com o técnico Muricy Ramalho afastado por problemas de saúde. Além do mais, o torcedor gremista deve comparecer em bom número ao estádio. A ferida da eliminação na Libertadores está cicatrizando, já não dói mais tanto, e o amor pelo clube sempre fala mais alto.

Vaia

Melhorar e muito. Essa é a obrigação do Internacional se quiser obter uma vitória diante do São Paulo, no estádio do Morumbi. A situação de jogar no campo do adversário é, em parte, atenuada pelo fato do time paulista estar focado na Taça Libertadores. Mesmo que as semifinais aconteçam somente em julho, os são-paulinos ainda estão comemorando a suada classificação conquistada diante do Atlético Mineiro, em Belo Horizonte, no meio da semana. De qualquer maneira o efeito modificador tem de partir da equipe colorada. E é o que se espera depois da vaia que levou dos torcedores por conta do mau futebol apresentado contra a Chapecoense, logo na primeira rodada, que resultou num empate em 0 a 0 dentro do Beira-Rio.

Volantes

Anuncia-se que o técnico Argel vai escalar três volantes para encarar o São Paulo. Um esquema assim, para ter sucesso e chegar à vitória, depende da característica dos jogadores. Na minha avaliação, pelo menos dois deles têm que possuir vocação para o ataque. Jogar na vertical, somar-se aos atacantes, chutar em gol, quem sabe até entrar na área adversária. Sei que não é fácil encontrar jogador assim. Lembro, atualmente, de Elias no Corinthians. E, antes, de Paulinho, também no time paulista e Aránguiz do próprio Internacional. Não sendo assim, o volante torna-se, apenas, mais um zagueiro com atribuições meramente defensivas, o que é insuficiente para as vitórias

Famoso

Juventude e Ypiranga honraram as nossas tradições, de luta e de futebol, conquistando vaga para a próxima etapa da Copa do Brasil em território inimigo. O Juventude empatou em 2 a 2 diante do forte Coritiba, de quem havia vencido no Alfredo Jaconi por 1 a 0. Agora vai esperar por Paysandu ou Operário-PR. E o Ypiranga mesmo perdendo por 2 a 1 para o surpreendente Aparecidense, em Aparecida de Goiânia, chegou à classificação pelo saldo de gols, já que tinha vencido no Colosso da Lagoa por 3 a 1. Agora é treinar muito para enfrentar o Fluminense e preparar uma grande recepção em Erechim para o adversário famoso que vem pela frente.

Coração

Nessa quinta-feira assisti dois jogos dignos dos melhores momentos, de todos os tempos, da Libertadores da América. Primeiro o confronto de Boca Juniors e Nacional, em Buenos Aires. No jogo de Montevidéu tinha havido empate em 1 a 1. Os uruguaios surpreenderam e marcaram na frente. O empate do Boca só veio quando faltavam 15 minutos para o fim do jogo. E nas cobranças de penalidades máximas mais emoção ainda. O Nacional esteve vencendo até quase o final, quando desperdiçou a sexta cobrança e deu a classificação para os argentinos. Na sequência outra batalha, dessa feita em Medellin. O Atlético Nacional fez dois gols logo de início, revertendo a vantagem do Rosário Central que tinha vencido a primeira partida por 1 a 0. Mas, em seguida, os argentinos marcaram e seguraram a classificação, até os 49 minutos do segundo tempo, quando os colombianos fizeram o terceiro gol e garantiram passagem para a próxima etapa da Libertadores. Jogos que aceleraram o coração do mais neutro telespectador.


© 2020 Rogerio Amaral

Desenvolvido por Ayesha Lebed | branding+design

  • Facebook
  • YouTube
  • Twitter
  • Instagram